22 janeiro, 2007

Aqui estão os amigos de Cristo















Onde estão os cristãos
Deveria sentir-se o gosto pela vida,
A alegria de viver,
A felicidade de estar juntos
E poder realizar coisas maravilhosas.

Então dir-se-ia:
«Aqui sente-se o sabor de viver!
Aqui estão os amigos de Cristo!»

Onde estão os cristãos
Deveria haver mais claridade,
Como se a luz aumentasse
Com os gestos de partilha,
Com as palavras de perdão,
Com a atenção dada aos mais pobres.

Então dir-se-ia:
«Aqui há luz!
Aqui estão os amigos de Cristo!»

Te pedimos Senhor
Que nos ensines a amar
À maneira do Pai do Céu
E assim nos tornemos
O sal da terra
E a luz do mundo.

Então todos possam dizer:
«Aqui estão os amigos de Cristo!»

13 janeiro, 2007

Não têm vinho


A verdade é que não temos vinho.
Sobram-nos as talhas, e a festa
se turva para todos, porque o destino
é comum e a única sala é esta.

Falta-nos a alegria partilhada.
Quebradas as asas, soltos os chacais,
tolhemos o curso da vida
aos vários povos comensais.

Sangue nosso e de Deus, vinho completo,
embriaga-nos de Ti para esse desafio
de sermos iguais na alteridade.

Uva pisada em nossa dura história,
vinho final, bebido a plena glória
na taberna da Trindade!

soneto de Pedro Casaldáliga

06 janeiro, 2007

Epifania



Deus do universo,
celebramos, nestes dias,
a manifestação do teu Jesus
a todos os povos.

Te louvamos pelos passos dados,
dentro de culturas tão diversas,
em ordem a acolher a novidade da tua presença.
Presença que transforma e renova
pelo Amor oblativo,
pela verdade libertadora.

Sei que subsistem regiões
e sobretudo muita realidade humana
ainda não tocada pela tua luz,
ainda encerrada à tua misericórdia,
ainda não aberta à tua bondade.

A luz do teu Cristo transborde e irradie
nas vidas, nos gestos e nas palavras
dos seus discípulos
e de todos os crentes verdadeiros,
homens e mulheres de fé.

Guia-nos pela tua estrela
para novos caminhos de anúncio,
para novos campos onde semear
a largueza fecunda do teu Amor.

(ao Deus de todas as manhãs - Carlos A. Moreira Azevedo)

03 janeiro, 2007

Procura


Queres reencontrar Aquele que veio
para salvar todas as pessoas?
Não o procures entre os ricos e os poderosos;

ele é irmão dos pobres, pequenos e abandonados.
Não o procures onde brilham as luzes
do dinheiro, do sucesso e do poder;
ele está na escuridão dos estábulos deste mundo,
aí onde as pessoas sofrem por causa da doença,
da angústia ante o futuro incerto.
Não o procures onde se passam dias aprazíveis;

ele está nos desertos da sede e da fome,
aí onde os homens lutam pela dignidade,
pela reconciliação e pela paz.
Não o procures no mundo da concorrência

e do cada um que se arranje;
ele está onde se fazem esforços sinceros
por instaurar a justiça social
e onde se trabalha na construção da paz.
Não o procures no teu coração agitado;

ele está no presépio duma Palavra de Verdade,
no pão e no vinho,
sinais da vida entregue
para cada um de nós
e para a vida do mundo!