04 janeiro, 2009

Epifania

Deus, foste tu que nos puseste

nos caminhos do tempo

e disseste à nossa vida que a esperança se cumpre

atravessando a noite sem bagagens;

como os Magos à procura do presépio,

assim caminhamos para ti;

que nos guie a estrela para a prática das mãos,

dos olhos e da esperança;

e nos revele os perigos dos caminhos tortuosos;

que nos transporte a quadriga da justiça e da fortaleza

e que João Baptista, estrela d’alva antes do dia que nasce,

nos indique o roteiro do teu Nome e do teu rosto;

dá-nos também a companhia de Maria

que nos ajude a descortinar

as janelas do deserto e da alegria.

(José Augusto Mourão)